04 maio 2017

Veja as 5 coisas que você NÃO deve fazer com o seu SSD

Veja as 5 coisas que você NÃO deve fazer com o seu SSD

SSDs, os discos de estado sólido, ainda não são tão baratos quanto um HD, mas já têm opções bastante acessíveis para quem quiser acelerar o PC com uma tecnologia de armazenamento mais moderna.

No entanto, para aproveitar bem um SSD, existem algumas precauções que devem ser tomadas. O sistema pode reconhecer a unidade como se fosse um HD convencional, mas eles funcionam de formas diferentes.

Veja o que evitar fazer com seu SSD para garantir maior durabilidade:

Desfragmentar, jamais

Um dos problemas do SSD, é que os setores que formam a unidade de armazenamento têm um número limitado de vezes em que dados podem ser escritos (ou gravados). Ao desfragmentar, as informações do disco são movidas entre setores, resultando em gravações desnecessárias que podem diminuir a vida útil do SSD.

Além disso, ao contrário dos discos rígidos convencionais, não há ganho de desempenho. Em HDs, o principal benefício da desfragmentação é trazer dados espalhados pelo disco para mais perto do leitor, para que ele tenha que se movimentar menos, permitindo acesso mais rápido às informações. No SSD, não há movimento mecânico, o que torna o processo inútil.

Evite gravar dados muito constantemente

Os SSDs mais modernos evoluíram muito em termos de durabilidade, aumentando significantemente os ciclos de gravação antes de estragar a unidade. No entanto, eles ainda são limitados em comparação com um HD mecânico. Além disso, discos mais baratos costumam ter uma durabilidade menor, então é bom estar atento a isso.

Se você está rodando programas que exijam muito do seu SSD em termos de gravação de dados e uso do disco, você pode levar sua unidade ao limite mais rápido do que deveria. Se esse for o seu caso, dê preferência a um HD tradicional.

Não encha demais o disco

SSDs não foram feitos para serem usados até o limite. Se você colocar informações demais no seu disco, isso pode acarretar em perdas graves de desempenho.

Não é difícil entender o motivo. SSDs vazios têm vários blocos vazios para guardar dados. Um SSD cheio tem, no lugar, vários blocos que estão parcialmente cheios (ou parcialmente vazios, dependendo da sua visão de mundo).

Gravar dados em blocos vazios é fácil e rápido. O problema é que quando o disco tem que lidar com blocos preenchidos parcialmente, ao gravar novos dados, ele terá que ler o conteúdo, transferi-lo para o cache, modificar o bloco parcialmente preenchido com novos dados e gravá-los novamente em disco. São várias etapas a mais para cada bloco que tiver dados gravados. O resultado é um só: queda de desempenho.

Evite guardar arquivos grandes que você não acessa

Essa não é uma opção para quem só tem uma unidade de armazenamento no computador, mas se o seu PC tem uma solução híbrida, com um SSD menor e um HD maior, prefira guardar arquivos grandes e que você não vai acessar frequentemente no seu HD.

O motivo é bem simples. O SSD tem melhor desempenho indiscutivelmente, mas também é mais caro. O custo por gigabyte de um SSD é muito maior do que o de um HD. Ou seja: se você tem gigabytes de filmes e arquivos que você não usa, você está desperdiçando o desempenho da sua unidade super rápida.

Se o seu notebook só tem um SSD, considere a opção de comprar um HD externo.

Não faça uma limpeza

Que fique claro de que limpeza estamos falando: com HDs convencionais, um arquivo não é totalmente apagado mesmo quando ele é removido da lixeira. Ele só deixa de ser totalmente acessível quando outros dados passam a ocupar o setor que o arquivo ocupava anteriormente; isso significa que alguns softwares poderão recuperar os dados mesmo depois da exclusão. Como solução, existem ferramentas que fazem uma limpeza no disco, sobrescrevendo as informações apagadas para que elas não sejam mais recuperáveis.

Com SSDs, isso não é mais necessário, desde que você esteja usando um sistema operacional moderno com suporte ao recurso TRIM (Windows 7 ou superior). Quando a ferramenta está ativada, o sistema operacional informa o SSD que o arquivo foi removido. Quando isso acontece, o disco libera o setor que aqueles dados ocupavam, tornando a informação irrecuperável.

Para isso, é necessário ter um sistema operacional atual e um SSD não muito antigo. Os primeiros modelos que chegaram ao mercado não tinham suporte a TRIM, mas a menos que o seu SSD seja jurássico, ele deve ter suportar o recurso.

Fonte: https://olhardigital.uol.com.br/dicas_e_tutoriais/noticia/veja-as-5-coisas-que-voce-n-o-deve-fazer-com-o-seu-ssd/67925

Share
07 abr 2017

Decreto Nº 62401 DE 29/12/2016

Introduz alterações no Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação – RICMS.

 

Geraldo Alckmin, Governador do Estado de São Paulo, no uso de suas atribuições legais e tendo em vista o disposto no artigo 170, IV, da Constituição Federal, no artigo 47, III, da Constituição Estadual e no Convênio ICMS nº 89/2005, de 17 de agosto de 2005,

 

Decreta:

Art. 1º Ficam acrescentados, com a redação que se segue, os dispositivos adiante indicados ao Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação – RICMS, aprovado pelo Decreto nº 45.490, de 30 de novembro de 2000:

 

I – o artigo 74 ao Anexo II:

“Art. 74. (CARNE) – Fica reduzida a base de cálculo do imposto incidente nas saídas internas de carne e demais produtos comestíveis frescos, resfriados, congelados, salgados, secos ou temperados, resultantes do abate de ave, leporídeo e gado bovino, bufalino, caprino, ovino ou suíno, de forma que a carga tributária resulte no percentual de: (Convênio ICMS nº 89/05, cláusula segunda)

 

I – 11% (onze por cento), quando a saída interna for destinada a consumidor final;

 

II – 7% (sete por cento), nas demais saídas internas.

Parágrafo único. O disposto neste artigo também se aplica à saída interna de “jerked beef”.” (NR);

 

II – o artigo 40 ao Anexo III:

 

“Art. 40. (CARNE – SAÍDA INTERNA) – O estabelecimento abatedor e o estabelecimento industrial frigorífico poderão creditar-se de importância equivalente à aplicação do percentual de 7% (sete por cento) sobre o valor da saída interna de carne e demais produtos comestíveis frescos, resfriados, congelados, salgados, secos ou temperados, resultantes do abate de ave, leporídeo e gado bovino, bufalino, caprino, ovino ou suíno.

 

§ 1º O benefício previsto neste artigo condiciona-se a que a saída dos mencionados produtos seja tributada.

 

§ 2º O crédito, nos termos deste artigo, deverá ser lançado no campo “Outros Créditos” do Livro Registro de Apuração do ICMS – RAICMS, com a expressão “Crédito Outorgado – artigo 40 do Anexo III do RICMS”.

 

§ 3º Não se compreende na operação de saída referida no “caput” aquela cujos produtos ou outros deles resultantes sejam objeto de posterior retorno, real ou simbólico.

 

§ 4º O crédito de que trata o “caput” substitui o aproveitamento de quaisquer outros créditos, exceto aquele relativo à entrada de gado bovino ou suíno em pé e aqueles relativos aos artigos 27 e 35 do Anexo III deste Regulamento.

 

§ 5º O disposto neste artigo também se aplica à saída interna de “jerked beef”.” (NR).

Art. 2º Ficam revogados o artigo 144 do Anexo I e o artigo 31 do Anexo III, ambos do Regulamento do Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação – RICMS, aprovado pelo Decreto nº 45.490, de 30 de novembro de 2000.

 

Art. 3º Este decreto entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos a partir de 1º de abril de 2017.

 

Palácio dos Bandeirantes, 29 de dezembro de 2016

 

GERALDO ALCKMIN

Helcio Tokeshi

Secretário da Fazenda

Marcos Antonio Monteiro

Secretário de Planejamento e Gestão

Cláudio Valverde Santos

Secretário-Adjunto, Respondendo pelo Expediente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação

Samuel Moreira da Silva Junior

Secretário-Chefe da Casa Civil

Saulo de Castro Abreu Filho

Secretário de Governo

Publicado na Secretaria de Governo, aos 29 de dezembro de 2016.

 

OFÍCIO GS-CAT Nº 927/2016

Senhor Governador,

 

Tenho a honra de encaminhar a Vossa Excelência a inclusa minuta de decreto, que introduz alterações no Regulamento do ICMS, aprovado pelo Decreto 45.490, de 30 de novembro de 2000.

A minuta altera dispositivos do Regulamento do ICMS que tratam da redução da base de cálculo e de crédito outorgado do ICMS na saída interna de carne e demais produtos comestíveis resultantes do abate de ave, leporídeo e gado bovino, bufalino, caprino, ovino ou suíno.

Com essas justificativas e propondo a edição de decreto conforme a minuta, aproveito o ensejo para reiterar-lhe meus protestos de estima e alta consideração.

 

Helcio Tokeshi

Secretário da Fazenda

A Sua Excelência o Senhor

GERALDO ALCKMIN

Governador do Estado de São Paulo

Palácio dos Bandeirantes

 

https://www.legisweb.com.br/legislacao/?id=334736

Share
23 mar 2017

PF desmantela quadrilha hacker que já havia roubado R$ 2,5 milhões

PF desmantela quadrilha hacker que já havia roubado R$ 2,5 milhões

A Polícia Federal realizou nesta terça-feira, 21, uma nova etapa de uma megaoperação contra o cibercrime. O alvo era uma organização de hackers que já havia causado um prejuízo de mais de R$ 2,5 milhões com fraudes contra o sistema bancário.

Na segunda fase da operação Darkode, houve o envolvimento de 100 policiais federais, que cumpriram 37 mandados judiciais. Quatro deles eram de prisão preventiva, 15 de prisão temporária e 18 de busca e apreensão em casas e empresas vinculadas à organização criminosa.

O estado de Goiás parece o foco da operação neste instante, com ações em quatro cidades: Goiânia, Aparecida de Goiânia, Anápolis e Senador Canedo. No entanto, a PF também mira os estados do Pará, Tocantins, Santa Catarina e o Distrito Federal.

A primeira fase da operação aconteceu em julho de 2015, há quase dois anos. Na ocasião, foram sete mandados, sendo dois de prisão, um de condução coercitiva e quatro de busca e apreensão. A ação, que também teve a participação de forças policiais de outros países, recebeu o nome por causa do fórum usado pelos hackers para se comunicar, denominado Darkode.

O líder do grupo já havia sido preso, julgado e condenado, e hoje cumpre pena em um presídio em Aparecida de Goiânia. A sentença foi imposta com base na prática de crime cibernético, de acordo com a Polícia Federal.

Via Agência Brasil

 

 

Share
14 out 2016

6 profissões de TI que devem crescer nos próximos anos.

6 profissões de TI que devem crescer nos próximos anos.

Procurando um emprego ou pensando em qual área investir na hora de fazer um curso ou se especializar? Confira as 6 profissões de tecnologia da informação que devem crescer nos próximos anos:

6. Administrador de rede e sistemas: +8%

Apesar da tendência de migração para a nuvem, as empresas ainda precisam de administradores de sistemas e de redes. Por isso, as vagas devem crescer 8% em 8 anos.

5. Cientistas de dados: +16%

Ganhando bem, os cientistas de dado devem permanecer no mercado por bastante tempo. A previsão é de que a profissão cresça 16% nos próximos anos.

4. Engenheiro de software: +17%

A engenharia de software é uma área bastante demandada em quase todas as empresas de tecnologia do mundo e também em empresas que trabalham em outros setores. Por isso, a previsão é de que as vagas nesse segmento cresçam 17%.

3. Analista de segurança da informação: +18%

A segurança é uma preocupação crescente. Assim, é importante que existam profissionais que saibam como manter os dados seguros.

2. Analista de sistemas: +21%

Com o aumento no uso de dispositivos como PCs, smartphones e dispositivos conectados, o número de vagas de analistas de sistemas também crescerá.

1. Desenvolvedor web: +27%

Apesar de não ser um dos trabalhos do setor que paga mais, o cargo de desenvolvedor se destaca pela demanda: até 2024, a expectativa é de que as vagas cresçam 27% em todo o mundo.

Share
29 jun 2016

Google lança curso de criação de apps de Android para quem nunca programou

Google lança curso de criação de apps de Android para quem nunca programou

O Google passou a oferecer um curso online para a criação de aplicativos de Android em parceria com a Udacity. O curso, em inglês, tem como objetivo introduzir quem nunca programou à criação de apps.

A Udacity, para quem não conhece, oferece vários cursos online, mas tem o porém de que vários deles são pagos (e não são baratos). O curso do Google é um destes pagos, embora haja um período grátis de testes de 1 semana; depois do período a mensalidade é de US$ 200.

O curso faz parte da categoria Nanodegrees do Udacity, e como outros cursos do tipo oferecidos pelo Google sobre Android, os próprios funcionários da empresa são responsáveis pelo ensino.

As aulas devem ensinar o beabá da criação de um aplicativo para Android, o que inclui o básico do Java e como interagir com Web APIs. Os estudantes também aprenderão como lidar com bancos de dados SQLite.

A ideia é que o aluno, ao fim do curso, comece a participar de aulas mais avançadas de desenvolvimento de aplicativos para o Android, que o Google também oferece no Udacity. Os primeiros matriculados, inclusive, podem receber uma bolsa para continuar a sequência de Nanodegrees do Android.

Para quem está interessado, a Udacity já está aceitando cadastros, e as aulas devem começar no fim do ano, no quarto trimestre.

Via The Next Web

Share
07 jun 2016

Confira lista de cursos de programação gratuitos e online

20160601125446_660_420

O Projeto Brasil Mais TI está com uma grande quantidade de cursos de programação com inscrições abertas. As aulas são ministradas online e são gratuitas. Para se inscrever, basta acessar a página oficial da organização e escolher o curso que quiser.

Todos os cursos oferecidos garantem um certificado de participação com capacitação .NET, Cobol, Java ou TOTVS. Ao todo são 39 cursos disponíveis e que variam entre linguagens de programação, aprendizado em arquitetura dos computadores, gestão de riscos em TI e até matemática aplicada. Há também cursos da Microsoft sobre conceitos básicos desenvolvimento de software, fundamentos da computação em nuvem, da computação em rede e da linguagem C#, entre outros.

Para baixar o certificado é preciso acessar o curso que você concluiu, ir até a trilha de aprendizagem e abrir a avaliação do curso. Lá estará o link do certificado. Veja abaixo as opções disponíveis:

Capacitação .NET:

 

Capacitação Cobol:

 

Capacitação Java:

 

Capacitação TOTVS:

 

Capacitação Microsoft:

 

Cursos Livres:

 

Share
31 maio 2016

Conheça o minimercado automatizado que não precisa de funcionários humanos

20160530134638_660_420

 

O medo de que robôs ocupem o lugar dos humanos no mercado de trabalho já virou realidade numa pequena cidade na região sul da Suécia, chamada Viken. Em janeiro foi inaugurado por lá um minimercado automatizado que não tem operadores de caixa, atendentes, seguranças ou qualquer outro funcionário. Tudo é feito eletronicamente.

Para entrar na loja de conveniência, o cliente precisa instalar um aplicativo no smartphone e registrar diversos dados, como nome, endereço, contato e seu cartão de crédito, entre outros. A porta automática só abre para quem estiver devidamente registrado no sistema do minimercado. Lá dentro, os preços dos produtos também são consultados pelo celular.

O usuário então pega o que quiser comprar, registra o item que está adquirindo confirmando a compra pelo app no smartphone e então recebe, no fim do mês, a cobrança pela fatura do cartão de crédito. A porta automática de saída, novamente, só abre para quem registrou sua compra. O idealizador é um especialista em TI de 39 anos chamado Robert Ilijason.

Segundo ele, a ideia surgiu quando, certa vez, precisou atravessar a cidade em plena madrugada, dirigindo por 20 minutos, tentando encontrar uma loja de conveniência aberta para comprar a comida do filho recém-nascido que não parava de chorar. “È incrível que ninguém tenha pensado nisso antes”, disse Robert à Associated Press.

Nem tudo no minimercado é feito de maneira automatizada, porém. O sistema interno da loja avisa Robert quando o estoque de algum produto está acabando e ele mesmo tem de ir até o local para reabastecer tudo manualmente. Com essa exceção, todos os outros problemas são resolvidos por máquinas – incluindo a segurança.

Robert explica que recebe uma mensagem de texto caso a porta automática da loja fique aberta por mais de 8 segundos. Além disso, o sistema que exige o cadastro de cada cliente também desencoraja quem quiser entrar no local para roubar alguma coisa, ele diz. Há ainda seis câmeras de segurança espalhadas pelo local, que possui 44 metros quadrados.

O dono do minimercado diz também que, em dois meses de operações, nenhum problema de segurança exigiu sua atenção. Robert também planeja levar sua ideia a outras cidades e vilarejos ao redor da Suécia, com o objetivo de atender à demanda dos consumidores que também dependem de apenas um grande hipermercado local.

Via Digital Trends

Share
27 maio 2016

Microsoft quer acabar com senhas do tipo ‘123456’

20160328163424_660_420

(Foto: Divulgação)

A Microsoft entende que nada adianta criar diversos mecanismos de segurança se o usuário ainda utilizar senhas de acesso do tipo “123456”, “123123” ou a conhecida data de aniversário. A empresa está planejando criar um recurso que não permita o cadastro dessas combinações.

Em uma publicação em seu blog oficial, a marca explica que está criando mecanismos que barrem o cadastro de senhas fáceis de serem descobertas. E não é só isso, a companhia também afirma que está criando um documento com todas as senhas que não devem ser utilizadas caso o usuário queira manter a segurança de suas contas.

A ideia é que essa lista seja atualizada continuamente sempre que uma lista de senhas for vazada por hackers na internet. Assim, as pessoas saberão quais passwords deverão evitar.

Apesar anunciar o recurso como uma novidade que deverá ser implementada aos poucos (principalmente em relação à lista), a ferramenta já é utilizada em serviços da empresa como no Outlook, no OneDrive e no Xbox.

Via Gizmodo

Share
27 maio 2016

Microsoft e Facebook preparam o mais rápido cabo transatlântico

20160309134228_660_420

(Foto: Reprodução) Cabo Submarino

 

A Microsoft e o Facebook anunciaram uma parceria na construção de um cabo submarino através do Atlântico que vai ligar Virginia Beach, nos Estados Unidos, com Bilbau, na Espanha. A promessa é disponibilizar a mais alta capacidade de transmissão existente até então.

As empresas dizem que o cabo MAREA lhes permitirá “atender à crescente demanda dos clientes para a alta velocidade, conexões confiáveis para nuvem e serviços online tanto para a Microsoft quanto para o Facebook”. A construção está prevista para começar em agosto deste ano e as empresas esperam que o processo seja concluído em outubro de 2017.

A expectativa é de que, uma vez em funcionamento, o MAREA seja o cabo submarino de mais alta capacidade de atravessar o Atlântico. Ele contará com oito pares de fibra óptica e foi projetado para lidar com 160Tbps. Além disso, ele deve seguir uma rota diferente dos atuais cabos instalados que ligam a Europa e os Estados Unidos.

Facebook e a Microsoft estão trabalhando em parceria com a Telefónica e sua subsidiária Telxius. Normalmente, essas companhias se juntam a consórcios maiores de empresas de tecnologia e telecomunicações para construir ou investir em cabos.

Via TechCrunch

Share
17 maio 2016

Acabando com os mitos: o Marco Civil da Internet é bom para você

1

Comemora-se nesta terça-feira, 17, o Dia Mundial da Internet. Neste ano, a data chega após o governo federal ter finalmente regulamentado o Marco Civil da Internet. O conjunto de leis passará a ter valor no dia 10 de junho de 2016, mas mesmo dois anos após ter sido sancionado, o texto continua a gerar polêmica, desinformação e mitos.

É preciso entender, porém, que o Marco Civil é um importante avanço para a luta por uma internet livre, justa e democrática no Brasil, servindo de referência para países do mundo todo. Confira no infográfico abaixo, produzido pelo Olhar Digital, 5 motivos pelos quais você, eu e todos os usuários de internet no Brasil devem se sentir beneficiados por essa regulamentação.


Se ainda restarem dúvidas, clique aqui para consultar o texto do Marco Civil na íntegra e aqui para conferir o decreto assinado pelo governo que permite sua regulamentação.

Share