03 jan 2018

Paralisação nos serviços do sistema NFe – Secretaria da Fazenda do estado de São Paulo

A Secretaria da Fazenda do estado de São Paulo publicou em seu site um comunicado informando que no dia 06.01.2018, próximo sábado, das 07 às 12 hrs, o serviço do sistema NFe será paralisado para manutenção dos serviços.

Comunicado: Prezado Contribuinte, informamos que a necessidade de paralisação para manutenção técnica nos sistemas da NF-e no próximo sábado, dia 06/01/2018, das 07h00 às 12h00. Neste período os contribuintes poderão utilizar quaisquer alternativas de contingência previstas na legislação, inclusive o SVC-AN, que estará ativo junto ao Ambiente Nacional da Receita Federal.

Fonte: https://www.fazenda.sp.gov.br/nfe/

Share
09 out 2015

Prazo de implementação do Bloco K prorrogado

Prazo de implementação do Bloco K prorrogado

O Bloco K – Controle de produção e estoque, teve data de obrigatoriedade prorrogada pelo ajuste Sinief n° 008, de 2 de outubro, publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quinta-feira (08/10/2015). A alteração da data foi informada com algumas classificações, deixando alguns ramos com um pouco mais de fôlego para conseguirem se adequar ao Bloco K.

As datas da obrigatoriedade ficaram da seguinte forma:

01 de janeiro de 2016 – estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), com faturamento anual igual ou superior a R$ 300 milhões.

janeiro de 2017 – estabelecimentos industriais classificados nas divisões 10 a 32 da CNAE, mas com faturamento anual igual ou superior a R$ 78 milhões até o limite de R$ 299.999.999,99.

2018 – estabelecimentos industriais, atacadistas classificados nos grupos 462 a 469 da CNAE e estabelecimentos equiparados a industrial, independentemente do faturamento.

Com a mudança das datas, os estabelecimentos ganham muito para a mudança da “cultura” na empresa, ou seja, estarão adaptadas para a nova forma de controlar a produção e estoque.

O importante é que as empresas terão tempo para contratar softwares que administram o Bloco K, dessa forma ficarão sem problemas de multas.

Sem dúvidas é uma grande mudança para as empresas, mas com o tempo estarão acostumadas com as novas exigências do Sped Fiscal.

Share
17 out 2014

Comunicados: Certificado digital do endereço www.nfe.fazenda.gov.br foi alterado e A SEFAZ/SP fará uma parada para manutenção

Comunicados: Certificado digital do endereço www.nfe.fazenda.gov.br foi alterado e A SEFAZ/SP fará uma parada para manutenção

16/10/2014 – Atenção: Comunicamos que o certificado digital do endereço www.nfe.fazenda.gov.br foi alterado no dia 16/10/2014.

Para estabelecer uma conexão segura com este endereço é necessário que a cadeia deste certificado esteja instalada na máquina do usuário.
Caso seja necessário, clique nos links abaixo para baixar e instalar as cadeias:
Autoridade Certificadora Raiz Brasileira v2
Autoridade Certificadora SERPRO v3
Autoridade Certificadora do SERPRO Final v4

Assinado por: Receita Federal do Brasil

15/10/2014 – Atenção: A SEFAZ/SP fará uma parada para manutenção em seus sistemas da NF-e no Domingo, dia 26/10/2014, das 14h00 às 22h00.Neste período os contribuintes poderão utilizar quaisquer alternativas de contingência previstas na legislação.

Share
05 ago 2014

Sped Fiscal Bloco K

Sped Fiscal Bloco K

Bloco K Sped Fiscal.

A partir de janeiro de 2015, os estabelecimentos industriais ou a eles equiparados à indústria, deverão informar seus estoques e produção no SPED FISCAL. O Bloco K tem como função a digitalização do livro de controle da produção e estoque, através do qual, as industriais e atacadistas deverão apresentar seus estoques e sua produção no SPED Fiscal. As empresas terão que informar o consumo específico do produto, perdas normais no processo produtivo e substituição de insumos para todos os produtos fabricados pelo próprio estabelecimento ou por terceiros. O bloco K está dividido em registros tais como:

REGISTRO K001 – ABERTURA DO BLOCO K
REGISTRO K100 – PERÍODO DE APURAÇÃO DO ICMS/IPI
REGISTRO K200 – ESTOQUE ESCRITURADO
REGISTRO K220 – OUTRAS MOVIMENTAÇÕES INTERNAS ENTRE MERCADORIAS
REGISTRO K230 – ITENS PRODUZIDOS
REGISTRO K235 – INSUMOS CONSUMIDOS
REGISTRO K250 – INDUSTRIALIZAÇÃO EFETUADA POR TERCEIROS – ITENS PRODUZIDOS
REGISTRO K255 – INDUSTRIALIZAÇÃO EM TERCEIROS – INSUMOS CONSUMIDOS
REGISTRO K990 – ENCERRAMENTO DO BLOCO K
Contudo, o Fisco terá acesso a todo processo produtivo e a movimentação completa de cada item de estoque, possibilitando assim, o cruzamento das informações em tempo real. Desta forma, as mesmas poderão se tornar controversas, sendo que algumas empresas, não possuem estrutura para gerar tais informações.

Para maiores informações sobre o bloco K acesso o link;
http://www1.receita.fazenda.gov.br/sistemas/sped-fiscal

Legislação pertinente.
Ato Cotepe 09/2008
Ajuste Sinief 33/2013
Ato Cotepe 52/2013
Ato Cotepe 22/2014
RIPI Decreto n 7.212/2010
RIPI Decreto n 3000/1999

Matéria redigida por: Rafael Fachini

Share
22 jan 2014

Atualização de servidor faz que com usuários tenham que limpar o cache de navegação do navegador de internet.

Para melhor atender nossos clientes o sistema de pedido online da empresa sofreu uma mudança de servidor, acarretando a troca do ip de acesso. Normalmente os navegadores de internet bem como servidores armazenam em seu cache de acesso (arquivos e informações são armazenados para que quando usuário tentar acessar o mesmo conteúdo mais de uma vez ele carregará mais rápido) os endereços e arquivos dos sites, com isso as pessoas que acessavam normalmente o pedido online não conseguiram, pois seu cache estava apontando para o ip antigo, já que estava registrado.

Para resolver isso criamos um tutorial que pode ser acessado por este link, click aqui.

Qualquer dúvida entre em contato com o nosso suporte técnico

Share
05 set 2013

Informamos que a SEFAZ/SP realizará dia 07/09 manutenções em seus servidores

Informamos que a SEFAZ/SP realizará no dia 07/09/2013 (Sábado) das 07h00min as 21h00min manutenções em seus servidores de recepção de NF-e no estado de SP. Com isso os serviços “normais” de Envio / Recebimento de NF-e não estarão disponíveis.
Neste período os contribuintes poderão utilizar quaisquer alternativas de contingência previstas na legislação, inclusive o SCAN, que estará ativo junto ao Ambiente Nacional da Receita Federal!

Share
13 jun 2013

Lei da Transparência: Prorrogado o início da aplicação das penalidades por descumprimento da lei

O governo cumpriu a promessa feita na última segunda-feira e deu mais 12 meses de prazo para que o comércio e as empresas prestadoras de serviço passem a informar na nota fiscal ao consumidor o valor aproximado dos tributos cuja incidência influi na formação dos respectivos preços. O prazo adicional para cumprimento da exigência prevista na Lei 12.741/2012 foi concedido pela Medida Provisória 620, publicada em edição extra do “Diário Oficial a União” com data de quarta-feira.

A Lei 12.741 é de dezembro do ano passado e entrou em vigor no último dia 10, seis meses após sua publicação. Refere-se a sete tributos federais, estaduais e municipais, dos quais quatro são impostos e três, contribuições.

O texto publicado na ocasião, agora alterado pela MP, permitia à União, estados e municípios aplicar sanções administrativas desde segunda-feira passada, 10 de junho, a empresas que descumprissem a exigência criada pela lei.

A MP 620 estabelece que os infratores ficam sujeitos a sanções previstas no Código de Defesa do Consumidor só depois de decorridos 12 meses do início da vigência da lei.

Por: Daniel Prochalski

Informamos aos leitores que na Edição Extra do Diário Oficial da União de ontem, 12/06/2012, foi publicada a Medida Provisória 620/2013 a qual, em seu art. 4º, alterou o artigo 5º da Lei nº 12.741/2012,  a chamada Lei da Transparência.

Conforme amplamente noticiado, este diploma estabelece que deverá constar, dos documentos fiscais ou equivalentes, a informação do valor aproximado correspondente à totalidade dos tributos federais, estaduais e municipais, cuja incidência influi na formação dos respectivos preços de venda, nos documentos emitidos por ocasião da venda ao consumidor de mercadorias e serviços, em todo território nacional.

Com a alteração promovida pela Medida Provisória 620/2013, as penalidades pela inobservância da Lei 12.741/2012, previstas no Código de Defesa de Consumidor, serão aplicadas apenas a partir de 10/06/2014.

Share
15 maio 2013

Lei da Transparência que informa ao consumidor final a quantidade de carga tributária

Clientes e parceiros,

Por ocasião da Lei 12.741/2012 – Lei da Transparência que informa ao consumidor final a quantidade de carga tributária incidente no produto que está sendo comprado – entrará em vigor em 10/06/2013, pedimos que entrem em contato com o escritório e/ou associações empresariais para ser informado a quantidade (%) de impostos incluso no produto.

Como o sistema já está sendo ajustado para ter esta informação, precisa-se que as empresas já tenham EM MÃOS este percentual de tributos/impostos incidentes no produto desde a origem , que será informado na nota fiscal.

Lembrando que esta informação também poderá ser exposta no próprio estabelecimento por meio de catálogos, painéis informativos ou meio eletrônico.

Obs: Este percentual deverá ser feito por produto, ficando a cargo do cliente informar o percentual no cadastro de produto.

A atualização do sistema para esta regularização esta prevista para inicio de junho, somente para os clientes que emitem notas a consumidor final.

Para os demais clientes não será necessário uma vez que trabalham com comercialização subsequentes.

Para maiores informações o conteúdo esta disponível no seguinte link. Discriminação de Impostos nas Notas Fiscais

O post Lei da Transparência que informa ao consumidor final a quantidade de carga tributária apareceu primeiro em OraSystems Sistemas.

Share